RODAS TRAVADAS

As vezes são a maneira mais rápida de parar - Os pneus sempre rendem o máximo na frenagem, quando estão prestes a derrapar. Ao derrapar, a eficiência na frenagem diminui de 20 a 30%. Por isso, uma frenagem deve sempre manter as rodas girando sem travar.

Mas há um caso em que isso não acontece. Deixe-me esclarecer este ponto:

Se você travar seu freio dianteiro, você perde todo o controle da direção.

Se você travar seu freio traseiro, você perde cerca de 80% da estabilidade da sua motocicleta.

Se você puder parar sem travar os freios, você deve fazer assim.

As probabilidades da moto cair são bem maiores se você travar seus freios.

Parar depende dos freios, pneus, e superfície da estrada.

Assim, quando travar um ou mais de seus freios faz sentido? Somente se você tiver que parar tão rápido quanto possível, para evitar um acidente maior, e a superfície da estrada não é firme. Ou seja, é cascalho, areia, ou neve. E somente se você estiver indo em linha reta.

Quando você trava a roda numa superfície macia, a roda cava uma vala através do material, formando um tipo de 'represa' na frente dela. Essa 'represa' vai aumentando de tamanho e fornece uma resistência grande. Assim, a moto para mais rápido do que com o pneu rodando sobre o solo macio.

Já que você perde o controle direcional se a roda dianteira travar inclinada, você deve endireitar a moto antes da frenagem. Ou vai levar um tombo... De preferência, trave a roda dianteira, pois a roda traseira girando vai dar mais estabilidade à moto, pelo efeito giroscópico.

Lembrete: isto só acontece em solo macio, que possa se acumular na frente da roda travada. Em solo duro (asfalto, concreto, paralelepípedos) você para mais rápido se não travar a roda.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

CAPACETE NO TANQUE? NC 750X - crossover

no Brasil R$ 28.990  Na crossover NC 750X, a Honda não apenas aprimorou o conjunto, mas também procurou potencializar as principais carac...