23.10.07

RACHAS

- Testando limites demais - O aprendizado, como sabemos, deve ser feito passo-a-passo pelo motociclista. Tentar dominar muitas coisas novas ao mesmo tempo sobrecarrega-nos facilmente. Assim, para aprender a pilotar numa estrada esburacada, movimentada e com chuva você tem que aprender cada uma dessas coisas em separado, para depois juntá-las aos poucos. Tentar aprender tudo ao mesmo tempo é contra-produtivo e perigoso. Você excede seus limites com facilidade assim.

Dito de outra maneira, os limites são interdependentes, e não independentes.

Pensar que há apenas três limites é algo bobo. Há muito mais variáveis em qualquer situação: uma subida, um sinal de trânsito, areia no pavimento, pouca luminosidade, pedestres, crianças jogando bola, etc.

Conheço um homem que domina excepcionalmente bem sua moto. Ela é de qualidade elevada, e a parte mecânica é bem mantida. Ele tenta pilotar nas melhores superfícies possíveis (ele também evita pilotar em dias de chuva). Mas ele tem um defeito grave, rotineiramente ele gosta de desafiar todos os limites ao mesmo tempo. Ele se considera um esportista. Um corredor de rachas.

E não está sozinho. Compete contra meia dúzia de outros corredores. Sempre bem acima dos limites de velocidade determinados. Às vezes troca de moto com um amigo para "sentir" outra máquina. E, ocasionalmente, após uma cerveja ou duas.

Se você concordar que os limites incluem pelo menos: a pessoa, a motocicleta, o ambiente e a lei, e se você concordar que você deve testar somente um limite de cada vez, você se pergunta como este homem ainda está vivo (e já sabe agora porque muitos corredores já morreram).

Assim, não há dúvida de que, se um grupo de corredores de racha corre por estradas estranhas, numa velocidade muito alta, testando seus limites de habilidade e competindo um com o outro, o grupo inteiro está testando limites demais.

Fazer rachas na estrada não é crescimento. É se expor ao perigo irresponsavelmente. Como jovens inconseqüentes. Se há um lugar para correr, é uma pista de corrida, não uma estrada pública. A morte não tarda a chegar para aqueles que não pensam no perigo.

Nenhum comentário:

Lista de Postagens