PILOTAGEM OFF-ROAD

Curvas, descidas e subidas - Nas curvas, a tendência do piloto, por influência do asfalto, é sempre inclinar o corpo junto com a moto para o lado da curva, porém na terra a aderência é completamente diferente.


* Deve-se evitar freadas bruscas com o freio dianteiro. Numa curva, o bom é usar o traseiro.

* O piloto deve deslocar seu corpo para a frente da moto, o mais encostado ao tanque possível, para transferir seu peso dando mais aderência à roda dianteira.

* Para o lado da curva, o piloto deve inclinar a moto, mantendo o seu corpo na vertical.

* Na saída da curva, já pode acelerar, dando até aquela “escapadinha”, que é boa para pegar o jeito da moto.


Descidas

* Fique de pé nos pedais, isso lhe dará mais segurança.

* Na descida, o peso da moto estará concentrado na frente, por isso o piloto deve se deslocar para a traseira da moto, afim de equilibrar essa situação.

* Quando a descida está no meio da trilha e não dá para ficar em pé, jogue a bunda para trás e o corpo para frente, quase deitando no tanque e acione os freios de forma que o da frente, sem travar, seja o mais exigido.

* Agora, se a decida é daquelas onde o ideal é o rapel, o piloto deve optar pelo “passeio a pé”, descendo da moto, segurando-a como puder, até chegar lá em baixo com segurança.

* Cuidado para não descer para locais que não permitam subir na volta.


Subidas

Nas subidas, ao contrário das descidas, o piloto deve concentrar seu peso na parte dianteira, pois a tendência da moto é vir para trás.

* Quando a subida for muito longa, porém, com inclinação não tão forte, o legal é imprimir uma velocidade maior para subir no embalo. Em pé nos pedais o piloto vai encontrar mais segurança e dirigibilidade.

* Se a moto vai perdendo a força durante a subida, o piloto deve ficar atento e fazer as reduções de marcha bem precisas, para não perder o embalo.

* No caso de subidas onde é necessário maior tração, por exemplo pequenas subidas no meio da trilha com piso escorregadio, o bom é posicionar o corpo mais para trás, para aumentar a aderência na roda traseira.

* Quando a subida for daquelas tipo “parede”, deve-se colocar uma marcha bem reduzida para iniciar o serviço, se necessário, coloque os pés no chão para ajudar a moto, aliviando o peso. Durante esse tipo de subida recomenda-se não usar a embreagem, para que a tração na roda traseira seja contínua.

* Se não houver forma ou força para subir, o bom mesmo é o velho “passeio a pé”, desça e empurre a moto, ajudando na tração. Não tenha vergonha de descer da moto, os machos de verdade não tem medo da lama.

* Se a moto perder a força no meio da subida, ou por algum outro motivo for se descontrolar e sair da trajetória, acione o freio e a deite, a fim de evitar que ela despenque morro abaixo. O melhor neste caso é voltar lá para baixo e começar a subida novamente.

* A falta de confiança do piloto em suas habilidades é um dos motivos que atrapalham a subida de uma moto, aliás que atrapalham todas as técnicas.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

CAPACETE NO TANQUE? NC 750X - crossover

no Brasil R$ 28.990  Na crossover NC 750X, a Honda não apenas aprimorou o conjunto, mas também procurou potencializar as principais carac...