23.10.07

COM O SOL DE FRENTE

NÃO SE "PONHA" JUNTO COM O SOL - Diversos pilotos já tiveram a experiência de pilotar contra o sol poente. O brilho não é somente uma tensão a mais em olhos cansados, mas uma questão de segurança bem real. Pois é quase impossível enxergar o que vem à frente, se o sol está ofuscando.

Durante os dias longos do verão, é possível cair na estrada cedo, fazer um intervalo na parte mais quente do dia, e no momento em que o sol se pôr, já ter chegado ao destino e estar aproveitando a piscina. Mas no inverno, às vezes é preciso pilotar noite adentro para chegar a este destino, graças aos dias curtos. Por isto, o brilho do sol pode ser bastante incômodo.

Quem planeja a rota deve considerar a posição do sol. Se viajando para Oeste, parta de manhã cedo, para manter o sol às suas costas. Se vai para Leste, deixe o trajeto para a tarde. Assim se evita o desagradável e perigoso efeito de 'sol na cara'.

Um truque de emergência é girar sua cabeça, de modo que o sol fique tapado pela armação do óculos, do capacete ou pelo espelho retrovisor. Isto alivia um pouco. Abrir a viseira e remover os óculos escuros ajuda, principalmente se estiverem empoeirados ou riscados. Mas isto tem o inconveniente de ser cansativo.

Nenhum comentário:

Lista de Postagens