CURVAS DE RAIO DECRESCENTE

As mais temidas - Uma curva de raio decrescente é perigosa por si mesma. E é mais perigosa ainda porque não é fácil de detectar.

O problema com essas curvas é que você vai estar indo rápido demais na saída delas, apesar de estar na velocidade certa no início.

Mesmo que o raio não seja de fato decrescente, existem três situações que fazer uma curva ser 'virtualmente' decrescente:

- A parte inicial da curva é mais inclinada para dentro do que a parte final.

- Há uma elevação na parte inicial, e uma queda na parte final.

- A tração na parte inicial é melhor que na parte final.

Apesar das curvas acima terem raios constantes, devem ser tratadas como se fossem uma curva de raio decrescente.

Então, quando estiver pilotando por estradas desconhecidas, não entre nas curvas rápido, baseado nas aparências. Uma curva que parece rápida pode se revelar lenta.

Planeje sair da curva com uma certa folga, para o caso de esta ser uma curva de raio decrescente. Assim suas curvas sempre estarão 'certas', sem precisar invadir a pista contrária - o que pode ser mortal.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

CAPACETE NO TANQUE? NC 750X - crossover

no Brasil R$ 28.990  Na crossover NC 750X, a Honda não apenas aprimorou o conjunto, mas também procurou potencializar as principais carac...